Cores de placas de carros: saiba o que significam

No centro de uma longa discussão por conta do padrão Mercosul, as placas veiculares são um dos itens mais importantes na identificação de automóveis. E você já deve ter visto que há diversas cores de placas de carros. Existem pelo menos 6 tipos de placas diferentes!

Embora as placas de cor cinza sejam imensa maioria nas ruas brasileiras, elas não são as únicas previstas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) por meio da sua Resolução nº 241/2007.

No texto de hoje vamos explicar melhor quais categorias de veículos estão representadas por cada uma das cores e combinações possíveis, que estão bem longe de ser apenas uma questão estética.

Novo Padrão Mercosul x Placas Antigas: veja o que muda

Dando mais um passo na integração entre os países que compõem o seu bloco econômico, o Mercosul trouxe um novo padrão de identificação para os veículos, mudando bastante a estética e até mesmo algumas categorias das placas até então utilizadas.

A mudança mais expressiva, trazida pela Resolução Contran nº 780/2019, está no fundo das placas que agora tem apenas a cor branca, e uma tarja superior em azul onde está identificado o país de origem do veículo. Outra mudança da placa Mercosul é o novo padrão alfanumérico, com a substituição de um número da placa por uma letra, aumentando assim exponencialmente a possibilidade de combinações, que agora passam de 450 milhões.

Além das mudanças estéticas, o novo modelo de placa traz novos dispositivos de segurança e de tecnologia como um QR code que leva aos dados do veículo na base da Senatran, bem como marcas d’água de segurança da película retrorrefletiva.

Mudam também as formas de identificação das categorias de veículos, mas como a implementação desse novo padrão está acontecendo de forma gradual, ainda vale à pena entender como esses veículos eram classificados no padrão antigo, acompanhe a seguir.

Categorias e cores das placas de carros nos padrões antigos

Placa Cinza – Veículos particulares

Começando pelas clássicas placas de cor cinza e dígitos pretos, são as placas utilizadas em veículos particulares, aqueles ligados diretamente a uma pessoa física, grande maioria entre os automóveis brasileiros.

No padrão antigo, a placa trazia uma combinação entre 3 letras e 4 números, além da cidade e estado de registro do automóvel. Essa disposição está passando por mudanças com a implementação do novo padrão Mercosul, sobre o qual falaremos mais depois de passar por todas as outras cores de placas de carros.

Placas Branca e Preta – Veículos Oficiais

É comum encontrar veículos com placas brancas em estacionamentos de edifícios do Estado, como tribunais, delegacias, secretarias, isto porque existe um modelo de placa destinado à identificação de automóveis pertencentes a esses órgãos, os chamados Veículos Oficiais.

Diferentemente das demais placas, o padrão de identificação para veículos oficiais é composto apenas por números, além da referência à qual entidade o automóvel está vinculado, denotando-se aqui uma das maiores diferenças entre os veículos oficiais e particulares, uma vez que os carros oficiais não estão vinculados a um CPF.

Esta categoria de placa confere aos veículos algumas regalias por considerarem que estão à serviço da comunidade, como por exemplo a não cobrança em pedágios, desde que estejam em conformidade com as regras do CTB, que preveem o seu fundo branco com letras pretas.

Ainda na categoria de Veículos Oficiais, as placas pretas com letras douradas se destinam a veículos utilizados por autoridades, seguindo o mesmo padrão de identificação pelo número, município e estado, mas aqui trazendo geralmente o cargo ao qual o veículo serve (ex: Secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social – São Paulo – SP).

Placa Preta – Veículos de Coleção

Além dos veículos de autoridades, automóveis com mais de 30 anos também podem utilizar a placa preta, só que com as letras na cor cinza.

Placa Azul – Veículos de Representação Diplomática ou Consular

As placas azuis são mais raras e aqui no Brasil são utilizadas por Veículos de Representantes Diplomáticos, sendo assim uma categoria restrita a embaixadas e outras entidades de caráter internacional. Segundo a Resolução Contran nº 286/2008, podem utilizar a placa azul veículos pertencentes:

  • Às Missões Diplomáticas e às Delegações Especiais, seus agentes, seus funcionários administrativos e técnicos estrangeiros;
  • Aos agentes diplomáticos;
  • Às Repartições Consulares de Carreira, seus agentes, funcionários administrativos e técnicos estrangeiros;
  • Aos Organismos Internacionais e seus funcionários;
  • E aos Peritos Estrangeiros de Cooperação Internacional.

Placa Branca com Caracteres Vermelhos – Veículos de Aprendizagem

Lembra de quando fez suas primeiras aulas de direção? Certamente a faixa amarela em torno do carro com a palavra “AUTOESCOLA” deve vir à sua mente, mas um outro detalhe importante dos veículos de aprendizagem são as suas placas de fundo branco e dígitos na cor vermelha.

Placa Verde – Veículos de Experiência

Vinculadas a concessionárias e fabricantes de peças, essas placas são utilizadas em veículos ainda não licenciados e que estão em fase de testes. Diferentemente das demais placas, estas não estão relacionadas a um único veículo, podendo ser trocadas de acordo com a necessidade do teste em curso.

Placa Vermelha com Caracteres Brancos – Veículos de Aluguel

Famosas por sua presença em táxis, as placas vermelhas categorizam os chamados Veículos de Aluguel, aqueles que são autorizados a fazer o transporte remunerado de pessoas.

Seja para o transporte individual (ex.: motocicletas) ou coletivo (ex.: carros e ônibus), as placas de fundo vermelho e caracteres brancos indicam que o veículo está licenciado para este fim, como diz o Art. 96 do Código de Trânsito Brasileiro. Neste artigo estão presentes também as demais classificações de veículos quanto à sua tração, espécie e categoria.

Como ficam as cores das placas de carros com o novo padrão Mercosul?

As categorias agora são identificadas pelas cores nos caracteres, respeitando as seguintes regras:

Caracteres Pretos – Veículos Particulares

As convencionais placas de fundo cinza e caracteres pretos se adequam ao padrão Mercosul mantendo a cor de seus caracteres, só que agora com um fundo branco, comum a todas as outras categorias.

Caracteres Verdes – Placas Especiais

As antigas placas verdes de experiência passam agora a ter fundo branco e letras verdes.

Caracteres Cinzas – Veículos de Coleção

As charmosas placas pretas de colecionadores deram lugar ao fundo branco com caracteres em cinza, mas uma novidade promete mudar isso para os amantes de carros antigos, confira no fim do artigo!

Caracteres Dourados – Veículos Diplomáticos

Antes nas cores azul e branco, as placas destinadas a veículos de entidades e representantes internacionais passam agora a ser identificadas pelos caracteres dourados.

Caracteres Azuis – Veículos de Representação e Veículos Oficiais

Veículos que pertencem ao estado e estão a serviço da comunidade passam a ter placas com fundo branco e caracteres na cor azul.

Caracteres Vermelhos – Veículos Comerciais

Foi criada também uma nova categoria, englobando aqui os antigos Veículos de Aluguel e de Aprendizagem, utilizados respectivamente para transporte remunerado e em autoescolas.

Uma exceção à regra: a volta das placas pretas para colecionadores

Em dezembro de 2021 a notícia da volta da placa de fundo preto e letras brancas para veículos de coleção chegou como um presente de Natal para os apaixonados por carros antigos.

O retorno desse modelo de placa é uma conquista da Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA), que teve seu pedido atendido pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) por meio da Resolução nº 887/2021.

A decisão, no entanto, só tem efeito em âmbito nacional e mesmo que nos demais itens a placa siga os padrões do Mercosul, será necessário utilizar a placa convencional com dígitos cinzas ao cruzar a fronteira de países como Argentina e Uruguai.

Com a resolução, donos de veículos com 30 anos ou mais poderão optar entre a placa convencional e o modelo na cor preta, desde que o carro preserve pelo menos 80% de suas características originais a partir de 1º de junho de 2022.

É possível trocar a cor da placa do meu carro?

Como explicamos ao longo do texto, as cores de placas de carros passam longe de ser uma escolha estética, portanto a pergunta na verdade deveria ser se é possível trocar a categoria do veículo, e a resposta é sim, é possível!

O passo a passo para a troca das cores de placas de carros depende do Detran de cada estado, mas em sua grande maioria o processo deve ser iniciado no site do órgão, com o pedido de autorização para mudança de categoria. Depois disso, é necessário fazer uma vistoria, por meio da qual um laudo atesta que o veículo tem todos os equipamentos obrigatórios e em bom funcionamento, bem como atesta-se a procedência do mesmo.

Com o laudo de vistoria aprovado, o proprietário recebe uma autorização para a compra das novas placas e então retorna à unidade do Detran para realizar a troca. O processo pode variar, por isso indicamos que verifique as informações no site do Detran do seu estado.

Você já conhecia todas essas categorias de veículos? Pretende trocar de categoria em breve? Continue acompanhando o nosso blog para mais informações.

Categoria:

Notícias

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Telegram

Receba as novidades em primeira mão

Nós também odiamos spam, então não se preocupe com isso.

Publicações Relacionadas